2 minutos Oi! Continuando o papo sobre as diferenças entre Londres e Toronto… Se quiser ver a primeira diferença na minha opinião, clique AQUI. A segunda diferença que foi muito marcante para mim entre Londres e Toronto foi a organização das empresas, das pessoas, dos pontos turísticos… Não sei se eu é que estava mais exigente ou se realmente é isso o que acontece em Toronto, mas tanto na acomodação (fiquei na residência estudantil Parkside), quanto na escola em que estudei, as pessoas pareciam Continue lendo

3 minutos Oi! Outro dia postei uma foto no Instagram (@blogdabru) em Londres e uma das meninas que me seguem me pediu para escrever um post sobre as diferenças entre os dois lugares. Em primeiro lugar, acho muito complicado falar sobre isso, porque é puramente a minha opinião. As minhas duas viagens, ambas com a duração de 30 dias, se passaram em épocas diferentes da minha vida. Em Londres, eu estava terminando a faculdade de Jornalismo. Ainda morava em Campinas, estava escrevendo meu TCC, Continue lendo

2 minutos É isso. Não tem mais jeito. Acabou. Boa sorte… Parafrasear Vanessa da Mata para contar que voltei aos exercícios é considerado crime? Acho que ainda não. Mas é isso: oficialmente. Voltei aos exercícios e não foi nada fácil. Decidi retornar e deixar o sedentarismo para trás quando voltei do Canadá, no início de setembro. Fui com 56 kg, voltei com 60. Não parece muito, e talvez não seja mesmo. A diferença principal para mim estava na vida. É. Na hora de dormir, cadê Continue lendo

menos de 1 minuto Oi, gente! Olha que receita fácil de fazer quando bate aquele desespero por doce… Super rápida de fazer! Adoro fazer aqui em casa e tomar de café da tarde com uma xícara de café preto… Ingredientes: -1 banana amassada; –1 ovo inteiro; -3 colheres de sopa de aveia; -canela a gosto; -adoçante forno&fogão (a gosto); -algumas gotinhas de essência de baunilha; -uma colher de café de polvilho doce (já fiz sem isso tb! Deu certo); -óleo de coco ou azeite; Continue lendo

2 minutos Ultimamente, tenho percebido a minha dificuldade para amar ou, simplesmente, comprar um livro. Há uns dois meses, decidi doar todos os livros que não estivessem sendo lidos, utilizados, ou que não fossem muitíssimo amados por mim. Foi um longo e cansativo processo, mas que valeu muito a pena. Começou quando percebi que meu quarto estava lotado. Passei a refletir o porquê daquilo. Por que guardá-los e não passá-los para frente, dando um sentido maior a eles? Queria que outras pessoas tivessem a Continue lendo

3 minutos Oi, gente! Escrever sobre esse assunto me deixa mais ansiosa do que já estou! Mas falar sobre a viagem também faz parte do pacote e trocar informações é mais legal ainda! Quando comecei a pesquisar sobre este novo pequeno intercâmbio de um mês, queria manter o mesmo esquema de ficar em casa compartilhada com outros estudantes, pois em Londres deu certo, apesar de ter tido que mudar (uma vez) de casa durante os 30 dias. Quando fui até a CI para rever as opções Continue lendo

3 minutos Oi, gente! Como comentei com vocês no Instagram e no Facebook, em agosto estou indo para o Canadá ficar 30 dias! Embarco em São Paulo no dia 4 de agosto e chego no Pearson International Airport por volta de 5h30 da manhã. Este é o segundo mini-intercâmbio que eu faço. O primeiro foi para Londres. Decidi por Toronto por diversos motivos. Londres já é um destino conhecido por mim (Fiquei, literalmente, 30 dias lá), portanto queria variar, apesar de ser enlouquecidamente apaixonada pela cidade. Queria Continue lendo

5 minutos Sou uma jornalista brasileira morando há milhares de quilômetros de minha família. A propósito, me chamo Liz Medeiros, tenho 30 anos, não tenho filhos e sou casada com Eddie, um lindo inglês que me conquistou há 4 anos, em um café na Oxford Street, próximo ao meu escritório, uma revista de moda faminina chamada Fash. Esta é a história de como eu acabei com a possibilidade de ter uma vida estável, um casamento perfeito e com a possibilidade de viver infeliz por Continue lendo

menos de 1 minuto Oi, gente! Estou apaixonada por essa música. Sempre gostei de musical e baixo logo que saio do cinema ou do teatro. Resolvi compartilhar aqui, porque é algo que me faz sorrir. Toda a soundtrack está disponível no Spotfy. <3 Bom domingo pra todo mundo!

1 minuto Se eu pudesse ter um negócio meu, seria uma livraria com um café. Já passei por várias aqui no Brasil e conheci diversas em Londres. Pretendo visitar as de Toronto também. Mas nunca encontrei uma que realmente fizesse eu me apaixonar enlouquecidamente pelo lugar. A livraria dos meus sonhos não é grande. Sua entrada é discreta, com uma porta dupla de madeira escura, com uma maçaneta dourada e de aparência antiga. Dentro da minha livraria, tudo é robusto. As estantes são extremamente Continue lendo

2 minutos Me lembro de escrever desde que aprendi na escola. E sempre escrevi de tudo: carta, conto, crônica, dissertação, recado… Tudo o que desse vontade. Escrevia muito em diário também. Mas comecei a entender o que era isso, quando passei a falar sobre sentimento, ou melhor, sobre os meus sentimentos. A verdade é que escrever sobre o que se sente é muito dolorido. Você, praticamente, sofre duas vezes, no caso de textos tristes. Ou sorri duas vezes, quando o texto é bom. Na Continue lendo

2 minutos Este é, oficialmente, o livro que dá mais fome enquanto você o lê. Também, é, oficialmente, o que me deu mais saudade de escrever no blog. Encontrei esse na pilha da promoção. Pagar R$ 9,90 em um livro já é bom. Quando ele é gostoso de ler, melhor ainda! Mas ficou na estante por muito tempo, até eu reencontrá-lo, após doar dezenas de livros que eu vinha acumulando. Segundo a autora, Julie Powell, esta é uma obra de não ficção, porém, nem tudo que Continue lendo

3 minutos Estou feliz. Me sentindo mais leve. Cheguei à conclusão que um armário lotado não significa prosperidade e riqueza de nada, além de acúmulo. No meu, por exemplo, era possível encontrar muitas roupas boas, de marcas excelentes, tecidos bons, modelos diversos, enfim, um armário bem cuidado. Só que era visível um acúmulo injustificado da minha parte. Preciso dizer que sempre faço doações. A cada três meses, no mínimo, tiro o que não serve mais, o que já está fora do meu estilo ou Continue lendo