Encerrei mais um ciclo

Tempo de leitura: 2 minutos

Seria de dar medo em qualquer um, se não fosse maravilhoso, incerto, e misterioso. Considero esta fase uma daquelas épocas da vida que é impossível esquecer, na qual você não faz ideia do que está por vir; você, simplesmente, não sabe que rumo sua vida vai tomar a partir de agora. Isso não é emocionante? Aprendi a acreditar (com muita fé) que sim, depois de muitas ocasiões em que eu morria um pouco por dentro, só por não saber. O fato de eu não saber o que viria pela frente me fazia sofrer. Hoje, não mais.

Sei que ganhamos maturidade com o passar do tempo em função do acúmulo de experiências. Talvez seja por isso que valorizo tanto essa tal de maturidade. Ela é um santo remédio que não só nos faz ficar curados de maneira mais rápida, como também evita sofrimento, dor, angústia, ansiedade. Ao tomar um comprimido de maturidade, que só o tempo pode fornecer, somos, literalmente, embalados por dentro. É como se uma barreira de proteção fosse, pouco a pouco, circulando dentro das nossas veias, por todo o nosso corpo. Claro que, como todo medicamento, falhas podem acontecer. Você pode ser maduro, estar construindo isso dentro da sua cabeça, e, mesmo assim, sofrer.

De qualquer forma, sinto que, dessa vez, o remédio da maturidade funcionou. E eu não estou com medo. Agora formada em jornalismo, espero, com meus esforços e com uma pitada de boa sorte, encontrar um caminho para chamar de meu. Quero um bom emprego que me faça levantar da cama todos os dias com vontade e disposição; quero conquistar meus próprios bens materiais; quero morar em uma cidade grande e velha, que me tire do sério e, ao mesmo tempo, me deixe maravilhada com tantas possibilidades; mas, acima de tudo, quero crescer, ser dona do meu nariz, tomar minhas próprias decisões, viver novas histórias, conhecer pessoas diferentes, me apaixonar, me apaixonar de novo, aprender, aprender, aprender…

Que essa nova fase seja doce, azeda, escura, clara, bonita, acolhedora, desafiadora, mas que seja (o que tiver que ser), pois estou pronta. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *