The Mystery of Mercy Close, de Marian Keyes

Tempo de leitura: 2 minutos

Oi, pessoal!

O livro de hoje é um chick-lit muito amado por todos os fãs de Marian Keyes. A tradução desse livro em português leva o título de Chá de Sumiço (633 páginas), publicado pela editora Bertrand Brasil. Essa versão que li foi comprada na Saraiva, foi publicado pela editora Penguin e tem 582 páginas! Adoro os livros dessa editora, principalmente pelo formato. As páginas são feitas de um papel diferente, mais leve. É possível levar o livro na bolsa sem que pese muito, pois a maioria dos livros são grandes, com mais de 200 páginas.

A história de The Mystery of Mercy Close tem como personagem principal a detetive particular Helen Walsh. Ela é uma irlandesa diagnosticada com depressão e ansiedade, viciada em antidepressivos e remédios para dormir, com ideias suicidas, então tudo gira em torno desses problemas na vida dela. Ela namora com o Artie, policial que trabalha numa divisão que evita e descobre fraudes fiscais. É divorciado, tem três filhos e uma ex-mulher bonitona que ainda frequenta muito sua casa. Após se encontrar sem dinheiro, sem seu apartamento e tendo que voltar a morar com os pais aos 34 anos, Helen recebe de seu ex-namorado Jay Parker a missão de encontrar Wayne Diffney, um músico que está desaparecido. A personagem precisa encontrá-lo, pois Wayne fez parte da boy band Laddz, que fará um show de reencontro em alguns dias e outros membros da banda já estão ensaiando e se preparando para a apresentação. A trama baseia-se na busca de Helen pelo artista desaparecido e na resolução de seus próprios problemas pessoais.

Li o livro, ao todo, em um mês, porém abandonei-o por algumas semanas durante esse tempo em função do meu TCC. Mas gostei muito da escrita em inglês. Eu não tenho um nível de inglês extremamente perfeito e não achei difícil, então posso dizer que é sim uma leitura boa para quem está aprendendo. O truque era não ficar parando para ver o significado das palavras que eu não sabia; eu procurava entender o contexto da frase, na maioria das vezes. Minha mãe leu o Chá de Sumiço em português e encontramos pequenas divergências de tradução, conforme fomos discutindo a história, mas eram apenas detalhes. A autora é natural de Dublin, na Irlanda, então gostei de ler a versão original do livro.

Sempre falo aqui no blog sobre a importância da leitura. Mas, mais que isso, a importância da leitura em outras línguas. Procurem focar na língua que vocês tem mais conhecimento e comecem por livros mais simples. Os livros infantis são um ótimo começo! Eu mesma comecei lendo um livro de criança em inglês, até avançar para outros mais difíceis.

Espero que tenham gostado da dica!

Um beijo,

Bru Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *